Jornal do Cremerj Fala sobre aumento de casos de Sífilis Congênita na Baixada Fluminense.

3 minutos para ler

gestante1

A Sífilis na gestante pode ser facilmente diagnosticada no pré-natal e o tratamento é simples bastando de uma a três aplicações de penicilina benzatina. É necessário o acompanhamento das grávidas com a repetição dos exames para confirmar o sucesso do tratamento, e, desta maneira, conseguir identificar possíveis reinfecções. Quanto a infecção, o que devemos considerar como fator principal é o tratamento dos parceiros das mulheres o que nem sempre acontece, para que não haja uma recontaminação da doença. O correto tratamento das gestantes significa prevenção para que o feto não nasça com sífilis congênita.

Sífilis congênita

É uma doença transmitida de mãe para criança durante a gestação. São complicações dessa forma da doença: aborto espontâneo, parto prematuro, má-formação do feto, surdez, cegueira, deficiência mental e/ou morte ao nascer.

Por isso, é importante fazer o teste para detectar a sífilis durante o pré-natal e, quando o resultado for positivo, tratar corretamente a mulher e sua parceria sexual, para evitar a transmissão vertical.

Sinais e sintomas

Pode se manifestar logo após o nascimento, durante ou após os primeiros dois anos de vida da criança. Na maioria dos casos, os sinais e sintomas estão presentes já nos primeiros meses de vida. Ao nascer, a criança pode ter pneumonia, feridas no corpo, cegueira, dentes deformados, problemas ósseos, surdez ou deficiência mental. Em alguns casos, a sífilis pode ser fatal.

Diagnóstico

Deve-se avaliar a história clínico-epidemiológica da mãe, o exame físico da criança e os resultados dos testes, incluindo os exames radiológicos e laboratoriais.

Tratamento

Quando a sífilis é detectada na gestante, o tratamento deve ser indicado por um profissional da saúde e iniciado o mais rápido possível. No caso das gestantes, é importante que o tratamento seja feito com a penicilina benzatina, pois este é o único medicamento capaz de prevenir a transmissão vertical. A parceria sexual também deverá ser testada e tratada para evitar a reinfecção da gestante.

Cuidados com a criança

Se a criança nascer com sífilis congênita, ela deve ficar internada para tratamento por 10 dias, necessitando realizar uma série de exames antes de receber alta.

Fonte: http://www.aids.gov.br/pagina/sifilis

Jornal do Cremerj

Clique aqui e saiba mais!

Posts relacionados

Deixe um comentário