Tuberculose: Entenda a doença que a Simaria está enfrentando

3 minutos para ler

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa, também conhecida como “tísica pulmonar”. Os pulmões são os órgãos mais afetados, mas pode acometer os rins, a pele, os ossos e os gânglios.

A transmissão da doença ocorre pelo ar, através da tosse, espirro e fala da pessoa que está doente, que lança os bacilos no ambiente. Ao conviver com doentes, a pessoa aspira esses bacilos e há chances de também adoecer. Esse bacilo permanece no ambiente até 8 horas, aumentando a duração em ambientes mal ventilados.

SINTOMAS

– Tosse;

– Falta de apetite;

– Emagrecimento;

– Suor noturno e febre;

– Catarro esverdeado, amarelo ou com sangue.

*Esses sintomas nem sempre aparecem ao mesmo tempo.

DIAGNÓSTICO

É realizado através do atendimento médico em conjunto com exames clínicos.

TRATAMENTO 

O tratamento é feito com quatro medicamentos que estão todas no mesmo comprimido (rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol).

Nos primeiros dois meses, fase intensiva do tratamento, a pessoa usa essas quatro drogas. Na fase de manutenção, que dura quatro meses, a pessoa usará apenas duas drogas – a rifampicina e a isoniazida. Quando esse tratamento de seis meses é bem feito, a maioria das pessoas ficam curadas da infecção.

É importante que se divulgue que o tratamento pode e deve ser realizado nas unidades de saúde do bairro, apenas alguns casos mais complexos e graves exigirão internação hospitalar.

PREVENÇÃO

A prevenção é feita através da vacina BCG, recomendada para aplicação no primeiro mês de vida da criança. A vacina diminui as chances de desenvolver formas graves da doença, como a meningite tuberculosa, mas não é eficaz contra a tuberculose pulmonar. A forma mais eficaz é a descoberta das pessoas doentes e o início rápido do tratamento.

A notícia de que a cantora Simaria foi diagnosticada com tuberculose ganglionar preocupou a todos. De acordo com o infectologista Eduardo Martins, do Instituto Brasileiro para Investigação da Tuberculose, essa versão ganglionar é apenas uma apresentação mais rara da infecção: “É o mesmo bacilo da tuberculose pulmonar. A pulmonar é apenas o tipo mais frequente de apresentação da tuberculose, com 85% dos casos. De uma forma geral, é uma bactéria que dá em todos os órgãos: pulmão, coração, pleura e também nos gânglios”.

O mais recente relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a tuberculose mostra que desde 2000 os casos da doença caíram 37% no mundo. No entanto, segundo a entidade internacional, a doença foi a condição infecciosa por agente patológico único que mais matou em 2016 – ficando à frente do HIV.

Clique aqui e saiba mais!

Posts relacionados

Deixe um comentário