Câncer de pele: Mitos x Verdades

4 minutos para ler

O câncer da pele é o tipo de tumor que mais incide na população brasileira; esse câncer é definido pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. O dermatologista é o profissional que realiza a prevenção, diagnóstico, tratamento e o acompanhamento do problema.

A grande incidência da doença está relacionada à exposição solar sem uso de protetor, em que a radiação ultravioleta causa alterações genéticas nas células. Mas não se engane com o inverno, ele também contém riscos: “Durante o inverno os raios ultravioletas podem ser tão fortes e prejudiciais quanto no verão. O Brasil é considerado um dos países com maior insolação do mundo em virtude de sua localização geográfica”, afirma Elimar Gomes, dermatologista, presidente do Grupo Brasileiro de Melanoma e membro do Comitê Científico do Instituto Melanoma Brasil.

Para te deixar informado, vamos explicar os mitos e verdades sobre o câncer de pele com os esclarecimentos que a oncologista Andreia Cristina de Melo dá sobre as principais dúvidas no assunto:

Indivíduos de pele, cabelos e olhos claros têm mais chances de desenvolver o carcinoma basocelular (CBC)

Verdade –  pessoas com menos pigmento na pele têm menos proteção contra as radiações UV e, por consequência, têm mais risco de desenvolver câncer de pele.

Toda pinta escura é câncer de pele

Mito – A pinta precisa ser examinada pelo dermatologista. Somente após, o especialista indicará a retirada ou não da pinta e se o paciente precisará buscar um oncologista.

Queimadura pode se tornar um tumor de pele

Verdade – É raro, mas pode acontecer, principalmente com as grandes cicatrizes. É preciso observar mudanças na pele da cicatriz e buscar um especialista caso alguma diferença seja notada.

Feridas que não cicatrizam podem ser um sinal

Verdade – Esse pode ser um sinal assim como feridas que não cicatrizam, sangram, são elevadas e têm formas irregulares. Ao primeiro sinal é preciso buscar um especialista para avaliação.

Na sombra não é preciso passar filtro solar

Mito – Mesmo na sombra é preciso passar o protetor solar, pois não estamos livres dos raios ultravioleta.

O guarda sol protege completamente contra os raios solares

Mito – Mesmo na sombra do guarda-sol não podemos descuidar da proteção solar, pois a areia e a água do mar refletem a radiação solar expondo a pele aos raios ultravioleta.

Câncer não-melanoma pode evoluir para melanoma

Mito – Tratam-se de lesões distintas.

Melanoma não tem cura

Mito – Tem cura sim, principalmente quando descoberto em estágios iniciais.

O protetor solar é realmente importante na proteção da pele

Verdade – O filtro solar é uma das principais formas de proteção da pele contra a emissão de raios ultravioleta sendo um importante fator de proteção do câncer de pele.

Somente regiões expostas ao sol podem ser afetadas

Mito – Em qualquer região pode surgir um melanoma. Existem as áreas crônicas que são as mais expostas ao sol, mas outras áreas como pés, entre os dedos, unhas, boca, vulva, ânus, vagina e pênis também podem ser afetadas pela neoplasia de pele.

DICAS DE FOTOPROTEÇÃO E PREVENÇÃO RECOMENDADAS PELO ESPECIALISTA

– Evite a exposição solar das 10h às 16h;

– Aplique o protetor solar todos os dias, independentemente do clima;

– Use produtos com proteção contra radiação UVA e UVB e que tenha fator de proteção solar (FPS) 30 ou maior. Faça aplicações a cada duas horas se estiver na piscina ou em atividades ao ar livre;

– Na praia e nas atividades ao ar livre é recomendado o uso de chapéu, óculos escuros e camiseta;

– Faça o autoexame regular da pele. Fique atento a qualquer tipo de alteração;

– Consulte um dermatologista sempre que notar alguma alteração na pele ou pelo menos uma vez por ano para um exame completo;

– Siga hábitos saudáveis de vida, pratique atividades físicas regularmente e mantenha alimentação balanceada e rica em vitaminas.

Sempre que tiver alguma dúvida ou sua pele apresenta algo anormal, consulte um dermatologista o quanto antes. A prevenção é essencial e o diagnóstico precoce é um fator de grande importância para o tratamento eficaz da doença.

E não se esqueça! Use sempre protetor solar e siga as outras dicas que acabamos de dar em nosso texto de hoje.

Clique aqui e saiba mais!

Posts relacionados

Deixe um comentário