Crianças e verão: é preciso mais do que protetor solar para protege-las

3 minutos para ler

No verão, os pais costumam levar as crianças para a praia, piscina e cachoeira na intenção de se manterem frescos com as altas temperaturas dessa estação. Sempre pensamos que usar protetor solar vai proteger a pele de queimaduras e insolação, mas só isso não basta. Crianças tem a pele muito sensível e, assim como os idosos, precisam de proteção extra no verão.

O protetor solar protege a pele dos raios ultravioleta, mas não protege de todas as toxicidades que a exposição ao sol pode causar. Mesmo usando protetor solar, se as crianças ficarem muito tempo expostas ao sol, é possível desenvolverem os sintomas da insolação.

A insolação é uma condição com potencial grave, causada pela excessiva exposição ao sol ou ao calor intenso. Isso ocorre quando a temperatura corporal sobe ao ponto do mecanismo de transpiração falhar, o que impossibilita o corpo de se resfriar.

SINTOMAS COMUNS DE INSOLAÇÃO:

Dor de cabeça;

Fraqueza;

Desidratação;

Respiração e coração acelerados;

Febre alta;

Náuseas e vômitos.

 COMO USAR O PROTETOR SOLAR?

  1. Aplique uma colher de chá de protetor para cada membro: pernas, braços, tórax, abdômen, costas, orelhas, pescoço e rosto;
  2. Pessoas com pele clara e/ou com sardas devem utilizar protetor solar com mínimo de FPS30 ou maior. Já as morenas ou negras podem utilizar um FPS15 como mínimo.
    Independente da idade ou tom de pele, quem tiver manchas causadas por motivos diversos devem utilizar produtos com FPS50 ou 60.
    Crianças abaixo de 12 anos devem usar um FPS de no mínimo 40. No entanto, bebês de até seis meses não podem usar protetor solar e, por isso, recomenda-se que tomem apenas 10 minutos de sol por dia, antes das 9h da manhã;
  3. Passe o protetor 30 minutos antes de ir à praia ou piscina e reaplique o produto cada vez que sair da água, lembrando-se de secar a pele antes.

FORMAS DE PREVENÇÃO

1 – Evite a exposição solar entre 10 e 16 horas;

2 – Deixe as crianças em ambientes ventilados e frescos, de preferência à sombra;

3 – Sirva água e sucos naturais;

4 – Proteja as crianças do sol utilizando chapéus, roupas leves e claras;

5 – Evite que as crianças pratiquem atividades físicas em locais com sol excessivo ou calor intenso;

6 – Passe e reaplique o protetor solar a cada 2 horas e/ou sempre que a criança estiver saindo da água ou suando muito, preferencialmente com fator acima de 30 FPS.

Lembre-se que o protetor solar protege a pele de queimaduras, câncer de pele e envelhecimento precoce e por isso deve ser usado por crianças maiores que seis meses e adultos diariamente. Consulte um dermatologista para prescrição do protetor ideal para sua pele.

Clique aqui e saiba mais!

Posts relacionados

Deixe um comentário